Pomegranate Green – Adagio Teas

Olá pessoal! Hoje vou mostrar pra vocês mais um chá da Adagio Teas, o Pomegranate Green. Além de chá verde proveniente da China e sabor natural de romã, ele contém também folhas e frutos de framboesa. As folhas possuem tamanhos variados (em pedaços) e pode-se enxergar também as framboesas.

Hi everyone! Today I’m going to show you another tea from Adagio Teas: Pomegranate Green. Besides green tea (from China) and natural pomegranate flavour, it contains raspberry leaves and raspberries. The leaves have various sizes (small/medium/large pieces) and you can also see the berries. 

chá verde adagio

O aroma predominate do chá seco é de framboesa, misturando-se com o aroma do chá verde após a infusão. O resultado é um chá bem leve, um pouco doce e frutado. Usei cerca de 2 colheres de chá para preparar 500ml a 80°C, conforme sugerido na embalagem.

Rapsberry is the main aroma from dry tea, mixing with green tea scent after infusion. The liquor is very light, a little fruity and sweet. I’ve used about 2 teaspoons to make 500ml of tea. The water temperature was 80°C, as suggested in the package.

pomegranate green adagio

Dificilmente consigo sentir o gosto da romã, mas algumas vezes percebe-se um sabor levemente azedo. Um ótimo ponto positivo é que os sabores não são artificiais. O sabor frutado não chega a sobrepor o do chá, apenas deixa ele mais suave. Tenho a impressão também que este chá possui um pouco de sabor umami. Umami é o quinto sabor, além de doce, salgado, azedo e amargo, representando o sabor do glutamato e outras substâncias. Quando conseguir entendê-lo um pouco melhor farei um post específico sobre isso!

I hardly could feel the pomegrante flavour, but sometimes I sensed something a little sour. The fact that all flavours are natural is a great plus. The fruity flavour isn’t overwhelming, it just makes the tea more balanced. I think I can taste a little umami too, but I’m still working on discovering what umami tastes like. Umami is the fifth flavour, in addition to sweet, salty, sour and bitter, representing the flavour of glutamate and some other substances. When I get to know it better, I’ll make a post about it!

adagio chá romã

Este chá é uma ótima opção para começar a beber chá verde. Se você alguma vez experimentou a bebida e achou o sabor amargo, procure este ou outros chás com frutas, especialmente as vermelhas, e prepare na temperatura e tempo adequados. Tenho certeza que você vai se surpreender com o resultado!

This tea is a great option to start drinking green tea. If you’ve ever tried green tea and found it was bitter, look for this one or another tea with berries, and make it with the right temperature and time. I’m sure you’ll surprise yourself with the result!

Chá Bogotá – Caminho do Chá

Já havia experimentado alguns chás da Caminho do Chá na Caramelodrama, aqui em Curitiba, mas não resisti na inauguração e levei o Bogotá para casa. Com certeza foi o meu favorito de todos eles!

I have already tried some teas from Caminho do Chá at Caramelodrama, here in Curitiba, but I didn’t resist and bought the tea Bogotá at the opening. It was definitely my favorite from the brand.

chá caminhos do chá

Bogotá é um blend de chá preto da Índia com goiaba e rosas de jardim, inspirado na Colômbia. Você já tomou algum chá com goiaba? Eu nunca tinha tomado! O cheiro é bem gostoso, principalmente da fruta. A composição é só isto mesmo: chá preto, goiaba e rosas. Nada de ingredientes preenchedores (= hibisco). Comprei este tubinho com 8g por cerca de R$10,00. Segundo a embalagem, o rendimento é de 4 xícaras x 3 infusões, o que dá menos que R$1,00 por xícara. A temperatura sugerida de preparo é de 80°C, mais baixa do que costumo usar para chá preto. Segui as instruções de preparo!

Bogotá is a blend of black tea from India, guava and garden roses. Have you ever tried a tea with guava? I have never tried one! The smell is delicious, mainly from the fruit. The composition is just this: black tea, guava and roses. It doesn’t have any filler (#hibiscus). I bought this little tube with 8g for about R$10,00. According to the package, you can make 4 cups x 3 infusions with it, which gives about R$1,00 per cup. The suggested preparation temperature is 80°C, a little lower than what I’m used to use for black tea, but I followed the instructions.

chá com goiaba

O resultado foi me conquistando aos poucos. O sabor da goiaba é bem sutil, e vai se desenvolvendo com o tempo. Com certeza este blend é diferente de qualquer outro que eu já tenha tomado. O sabor predominante é do chá preto, com um azedinho da goiaba e só um toque de rosas. Ele deixa uma sensação engraçada na língua, um pouco adstringente.

The guava flavour is very subtle, and develops with time. This blend is definitely different from any other I’ve ever tried. The main flavour is black tea, with a little sour flavour from guava and just a hint of roses. It gives the tongue a strange feeling, a little tingling.

chá bogotá

Preparei 3 infusões com o mesmo chá, e a minha favorita foi a segunda, que tinha um sabor um pouco mais suave que a primeira. Gostei muito do resultado, tanto pelo sabor quanto pelo fator inusitado. Estou curioso para descobrir quais outros blends poderemos encontrar no cardápio fixo da casa!

I’ve prepared 3 infusions with the same tea, and my favorite was the second one, which was a little softer than the first. I liked this blend very much, because it tasted good and was very unusual. I’m curious to find out which other blends we’ll find at Caminho do Chá!

Inauguração Caminho do Chá

Neste domingo, dia 22, aconteceu a tão esperada inauguração da Caminho do Chá! Esta casa foi originada por um projeto super legal, em que a Dani viajou por vários países durante 9 meses de pesquisa buscando inspiração e fornecedores. Na casa nós poderemos experimentar os melhores chás que ela encontrou em todos estes países! Você pode conhecer mais sobre o projeto no site da Caminho do Chá.

caminho do chá

A inauguração foi super movimentada, mas consegui encontrar uma mesa! Experimentei o chá Marrakesh, o nhoque de matcha (chá verde) e alguns docinhos. O chá Marrakesh é um chá verde da China com menta, casquinhas de limão siciliano e gengibre. Os docinhos incluíam mini torta de limão, cupcake de doce-de-leite com castanhas e cookie de chocolate branco com amêndoas. Tudo estava delicioso, mas o meu favorito foi o nhoque! Super diferente e muito saboroso. Aproveitei e levei para casa o Bogotá, blend de chá preto, goiaba e rosas. Amanhã mostro ele pra vocês com detalhes!

inauguração caminho do chá

A casa possui vários cômodos diferentes e bem aconchegantes, com uma decoração caprichada contando toda a história da viagem. Gostei muito dessa estante com livros sobre a história do chá pelo mundo! Na frente dela existem várias almofadas no chão para ler e relaxar. Cada cantinho está decorado de uma forma diferente. Dá pra ver que tudo foi feito com dedicação.

estante caminho do chá

Gostei muito da louça personalizada (especialmente porque lembra a papelaria do nosso casamento :D)! Também queria levar pra casa.

louça caminho do chá

Ainda no mesmo cômodo da biblioteca estão expostos bules de vários lugares do mundo! A parede ao lado foi decorada com xícaras.

bules caminho do chá

Na parte externa foram plantadas mudas de chá de várias partes do mundo, além de vários temperos em uma pequena horta. Aqui também tem mesas!

mudas de chá

Não posso esquecer de falar do atendimento. Todos foram muito simpáticos e atenciosos! A Caminho do Chá abrirá ao público na quinta-feira, dia 26, em soft opening (cardápio reduzido). O cardápio fixo contará com 42 chás importados, além de 17 blends da casa. Pode querer provar todos? Além disso serão servidos lanches, pães, tortas, sucos, café e drinks. Ah, o endereço é Rua Inácio Lustosa, n. 1134. Já estou ansioso para voltar!

The Kettle – Casa de Chá em Curitiba

Semana passada fomos visitar o The Kettle, que durante muitos anos foi a única casa de chá aqui de Curitiba. Muito antigamente existiam também o Palumbo (saudades) e o Anna e Anna, e domingo inaugurará a Caminho do Chá. O The Kettle serve uma variedade de chás e infusões, além de tortas, sanduíches, entre outros lanches. O salão é bonito e aconchegante. Acho lindo esse lustre com bules, xícaras e pires. Existem também algumas mesas na área externa.

lustre the kettle

Os chás são servidos em xícaras ou bules. Desta vez optamos por duas xícaras. Segundo o cardápio, o Blend de Ostfriesland (ou chá das nuvens) é um chá preto forte tomado no norte da Alemanha. Ele é servido com açúcar em pedra (kandis) e nata. Este é nosso chá favorito da casa! A nata é uma delícia, o açúcar também, e a combinação com o chá fica perfeita. O resultado é bem encorpado e doce, e você pode controlar a proporção de acordo com seu gosto.

the kettle 1

Nossa outra opção foi o Oolong Flores de Laranja, um chá meio fermentado vindo de Taiwan. Ele é exótico, com um sabor defumado e de laranja, um pouco amargo. Bem aromático! Também gostamos bastante, mas ainda prefiro o blend de Ostfriesland. Tentei adicionar umas pedrinhas de açúcar, mas achei que não combinou. Ficava mais gostoso puro!

the kettle

Pra acompanhar pedimos dois pratos. O sanduíche de atum com batata chips estava bem gostoso, especialmente o molho tártaro do recheio. O outro prato era algo entre uma pizza e um chapati, com abóbora e queijos. A abóbora estava crocante, e tudo combinava muito bem.

comida the kettle

Os dois pratos e as duas bebidas totalizaram R$53,90. Ah, todos os chás possuem o mesmo valor. O The Kettle fica na Alameda Prudente de Morais, n. 836 (Mercês) e abre de segunda a sábado, das 14:00 às 21:00. Se você mora ou vem passear em Curitiba, com certeza vai gostar de conhecer!

fachada the kettle

Memórias de uma Gueixa – Arthur Golden

Já começo o post dizendo que com certeza este foi o melhor livro que li este ano. Assim como A História sem Fim, já fazia um tempinho que ele estava parado ali na estante, e resolvi que chegou a hora dele! Memórias de uma Gueixa conta a história da jovem Chiyo, que é vendida por seu pai juntamente com sua irmã para um Okiya*, enquanto sua mãe estava doente. (*Okiya é o local onde criadas, aprendizes e gueixas vivem, enquanto durar seu contrato.) Chegando em Kyoto, ela é separada da sua irmã e obrigada a enfrentar dias terríveis entre treinamentos e punições, além de agüentar a cruel gueixa Hatsumomo.

gueixa

O livro acompanha todo o crescimento de Chiyo desde menina, trabalhando como criada, até a sua transformação na gueixa Sayuri. Você sabia que a palavra gueixa significa artista? Elas são treinadas para entreter, dançar, tocar shamisen, servir saquê e chá e muitas outras atividades. A história possui um ritmo calmo, mas não chega a ser lenta. Não acontecem grandes reviravoltas, é um livro que retrata o cotidiano e os hábitos das gueixas e aprendizes, entre apresentações de dança e casas de chá.

memórias de uma gueixa paperback

A personagem principal é fictícia, mas os costumes das gueixas são supostamente reais. É difícil saber o quanto do livro é fiel à realidade. Ele foi lançado em meio a grandes polêmicas, especialmente com relação à prática do mizuage, que foi retratada de forma imprecisa segundo a gueixa cujos depoimentos foram utilizados para escrever o livro. Esta gueixa inclusive moveu um processo contra o escritor.

memórias de uma gueixa

Apesar de não ter um interesse especial pelo assunto, achei o livro muito interessante. Fiquei realmente imerso na história. Não gostei muito do final, mas isso acontece com freqüência. A versão original do livro continham 850 páginas, quase o dobro da versão publicada. Presumo que esta edição tenha deixado o final mais apressado. Além disso, no período que retrata a Segunda Guerra, há uma certa “propaganda” americana, mas nada que interfira na história (ao contrário do que acontece em O Cavaleiro de Bronze, da Paullina Simons). Agora quero assistir o filme! Ouvi falar que a fotografia é muito bonita, mas não sei o quanto é fiel ao livro. Você já assistiu? Um abraço e até a próxima!

Chá Verde Cupcake de Morango – Lipton

Estava com esse chá verde há um tempinho lacrado na estante, esperando algum outro acabar para abri-lo. Mas um dia desses não resisti e resolvi experimentar. A embalagem é muito tentadora!

chá verde cupcake morango

Os saquinhos vem no formato tradicional dos chás da Lipton, uma pirâmide. A composição é bem simples: chá verde, morangos e aromatizante. Pra mim isso é um ponto positivo: nada de hibisco, maçã ou outros preenchedores.

chá saquinho triangular

Surpreendentemente, o aroma lembra mesmo bolo de morango. Os morangos estão presentes na composição, e ele deve conter aroma de baunilha, ou alguma outra essência que lembre bolo. O sabor é do próprio chá verde, com um toque de morango. O cupcake está presente só no aroma mesmo. No geral achei o resultado saboroso, dentro dessa proposta inusitada.

chá verde

Apesar da proposta doce, ele deixa um sabor residual um pouco amargo, mas talvez isso se deva à temperatura de preparo. Normalmente preparo chá verde a 80°C, mas a temperatura sugerida para este era de 90°C. Ainda não testei diminuir a temperatura para tentar resolver este “problema”.

cupcake morango

Além do sabor Cupcake de Morango, a Lipton lançou recentemente outros dois sabores nesta linha: Muffin de Mirtilo e Pêra Achocolatada. Este último eu provei, e é um chá preto delicioso. Em breve posto mais comentários sobre ele! Um abraço, e até a próxima!